segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Leia a Bíblia inteira em 2014


Se você nunca leu a Bíblia inteira, chegou a hora! Leia a Bíblia completa em um ano, começando agora mesmo, dia 01 de janeiro de 2014.

Para auxiliá-lo, preparamos um Plano Anual de Leitura Bíblica para facilitar a sua organização. Vá lendo a Bíblia e marcando no plano o seu progresso diário.

Baixe o arquivo em PDF e imprima:
www.internautascristaos.com/arquivos/textos/plano-anual-de-leitura-biblica.pdf

Boa leitura!
Fonte: Internautas Cristãos

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

IMAGEM DE SANTO É UM DEUS CONFORME A BÍBLIA.


Vamos entender o que a Bíblia diz sobre imagens e se esse ritual de adoração da igreja Católica agrada a Deus. Na Bíblia há muitas passagens que relatam a proibição do uso de imagens, porém, não são aceitas por católicos, porque não leem toda a Palavra de Deus e acreditam somente no que sua igreja afirma. Peço que reflitam nos versículos abaixo de Isaías 46 em que não deixam dúvidas de que “imagem” é um deus e são adorados no lugar de Deus.

PASSAGENS BÍBLICAS:
ISAÍAS 46 (Bíblia ave Maria)
5. a quem podereis comparar-me ou igualar-me? Quem poreis em paralelo comigo, que me seja igual?
6. Eis os que desembolsam seu ouro, e pesam a prata na balança; contratam um ourives para que ele faça um deus, diante do qual se prostram em adoração;
7. eles o carregam nos ombros e o transportam, depois o colocam em seu posto, onde se mantém, sem mais poder mover-se. Por mais que o invoquem, nunca responde, e não salva do infortúnio;
8. lembrai-vos disso, sede razoáveis, e entrai em vós mesmos, pecadores.
9. Recordai-vos do que se passou outrora. Só eu sou Deus, e não há nenhum outro, eu sou Deus e ninguém me é semelhante.

ISAÍAS 46 (Bíblia CNBB)
5. Que semelhança vocês vão arranjar para mim? Com o que vão me comparar? Com alguma coisa que eu me pareça?
6. Alguns tiram o ouro da bolsa, pesam na balança certa quantidade de prata, contratam um ourives e mandam fazer um deus. Depois se ajoelham e o adoram.
7. Põem o deus nos ombros e o carregam, depois o colocam num suporte e o firmam bem para que ele não venha a sair do seu lugar. Por mais que alguém o invoque, ele nada responde e não livra ninguém de suas dificuldades.
8. Lembrem-se bem disso e fiquem firmes. Levem a sério, vocês que são rebeldes.
9. Lembrem-se das coisas há muito tempo passadas, pois eu sou Deus, e não existe outro. Eu sou Deus, e não existe outro igual a mim.

DETALHANDO CADA VERSÍCULO PARA VOCÊ ENTENDER MELHOR, CASO AINDA TENHA DÚVIDA:

No versículo 5 está escrito: “...querem comparar Deus aos deus que o papa criou fazendo parecer e ter o mesmo poder de Deus.”

No versículo 6, por sua vez: “Alguns tiram o ouro da bolsa, pesam na balança certa quantidade de prata, contratam um ourives e mandam fazer um deus. Depois se ajoelham e o adoram.”
A igreja Católica ensina aos fieis a se prostrarem e adorarem esses deuses, como fazem com as imagens, estou certo? Aqui deixa claro que estas imagens criadas por ourives é um deus. Agora, vendo esses versículos da Bíblia que você não conhecia, você concorda que o deus da igreja Católica não é o Verdadeiro? Os católicos negam quando falamos que eles “adoram imagens”. Veja que na própria Palavra fala que são adoradas e não veneradas como está nas duas versões da Bíblia Católica (ave Maria ou CNBB). O papa o enganava até agora dizendo que veneram e não adoram, distorcendo assim a Palavra de Deus para bem da igreja Católica a fim de vender mais imagens e enriquecê-la cada vez mais. Caso vocês continuem a dizer que veneram e não adoram, novamente estão errados, fugindo e distorcendo o que a Palavra de Deus afirma.

No versículo 7 está escrito que “...carregam no ombro, colocam em local de destaque, são invocados e nunca respondem e não salvam das dificuldades.” Tudo isso é feito na igreja Católica com adoração às imagens e santos criados pelo Catolicismo e incentivada pelo papa, certo? 

No versículo 8 lemos que quem faz isso é pecador e rebelde. É isso que você quer ser perante Deus?

No versículo 9 entendemos que esses deuses criados pela igreja Católica são para substituir o Deus verdadeiro. A Bíblia nos diz que só existe um Deus e não é nenhum desses do Catolicismo.

Concluindo, à luz da Bíblia, imagens e santos são falsos deuses que o verdadeiro Deus condena por quererem substituí-lo, se passar por Ele e receberem adoração em Seu lugar.

Acorda católico e jogue fora os seus deuses e vá para Deus. Somente através de Jesus, como diz a Palavra de Deus, poderemos se achegar a Deus e obter a salvação eterna, e não precisamos buscar a mais ninguém, como é ensinado na igreja Católica.

Por Roberto Wagner
Inspirado pelo Espírito Santo

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

O QUE DIZ O CATECISMO SOBRE IDOLATRIA.

I.5 IDOLATRIA/ÍDOLO

I.5.1 Definição e significação de idolatria

§2112 O primeiro mandamento condena o politeísmo. Exige que o homem não acredite em outros deuses afora Deus, que não venere outras divindades afora a única. A escritura lembra constantemente esta rejeição de "ídolos, ouro e prata, obras das mãos dos homens", os quais "têm boca e não falam, têm olhos e não vêem..." Esses ídolos vãos tornam as pessoas vãs:

"Como eles serão os que o fabricaram e quem quer que ponha neles a sua fé" (Sl 115,4-5.8). Deus, pelo contrário, é o "Deus vivo" (Jo 3,10) que faz viver e intervém na história.

§2113 A idolatria não diz respeito somente aos falsos cultos do paganismo. Ela é uma tentação constante da fé. Consiste em divinizar o que não é Deus. Existe idolatria quando o homem presta honra e veneração a uma criatura em lugar de Deus, quer se trate de deuses ou de demônios (por exemplo, o satanismo), do poder, do prazer, da raça, dos antepassados, do Estado, do dinheiro etc. "Não podeis servir a Deus e ao dinheiro", diz Jesus (Mt 6,24). Numerosos mártires morreram por não adorar "a Besta", recusando-se até a simular seu culto. A idolatria nega o senhorio exclusivo de Deus; é, portanto, incompatível com a comunhão divina.

§2114 A vida humana unifica-se na adoração do Único. O mandamento de adorar o único Senhor simplifica o homem e o livra de uma dispersão infinita. A idolatria é uma perversão do sentimento religioso inato do homem. O idólatra é aquele que "refere a qualquer coisa que não seja Deus a sua indestrutível noção de Deus".

I.5.2 Fama e riquezas como idolatria

§1723 A prometida bem-aventurança nos coloca diante de escolhas morais decisivas. Convida-nos a purificar nosso coração de seus maus instintos e a procurar o amor de Deus acima de tudo. Ensina que a verdadeira felicidade não está nas riquezas ou no bem-estar, nem na glória humana ou no poder, nem em qualquer obra humana, por mais útil que seja, como as ciências, a técnica e as artes, nem em outra criatura qualquer, mas apenas em Deus, fonte de todo bem e de todo amor.

A riqueza é o grande deus atual; a ela prestam homenagem instintiva a multidão e toda a massa dos homens. Medem a felicidade pelo tamanho da fortuna e, segundo a. fortuna, medem também a honradez... Tudo isto provém da convicção de que, tendo riqueza, tudo se consegue. A riqueza é, pois, um dos ídolos atuais, da mesma forma que a fama... A fama, o fato de alguém ser conhecido e fazer estardalhaço na sociedade (o que poderíamos chamar de notoriedade da imprensa), chegou a ser considerada um bem em si mesma, um sumo bem, um objeto, também ela, de verdadeira veneração.

I.5.3 Idolatria do corpo humano

§2289 Se a moral apela para o respeito à vida corporal, não faz desta um valor absoluto, insurgindo-se contra uma concepção neopagã que tende a promover o culto do corpo, a tudo sacrificar-lhe, a idolatrar a perfeição física e o êxito esportivo. Em razão da escolha seletiva que faz entre os fortes e os fracos, tal concepção pode conduzir à perversão das relações humanas.

I.5.4 Idolatria do dinheiro

§2424 Uma teoria que faz do lucro a regra exclusiva e o fim último da atividade econômica é moralmente inaceitável. O apetite desordenado pelo dinheiro não deixa de produzir seus efeitos perversos. Ele é uma das causas dos numerosos conflitos que perturbam a ordem social.

Um sistema que "sacrifica os direitos fundamentais das pessoas e dos grupos à organização coletiva da produção" é contrário à dignidade do homem. Toda prática que reduz as pessoas a não serem mais que meros meios que têm em vista o lucro escraviza o homem, conduz a idolatria do dinheiro e contribui para difundir o ateísmo. "Não podeis servir ao mesmo tempo a Deus e ao dinheiro" (Mt 6,24; Lc 16,13).

I.5.5 Idolatria e pecado

§1852 A diversidade dos pecados A variedade dos pecados é grande. As Escrituras nos fornecem várias listas. A Carta aos gálatas opõe as obras da carne ao fruto do Espírito: "As obras da carne são manifestas: fornicação, impureza, libertinagem, idolatria, feitiçaria, ódio, rixas, ciúmes, ira, discussões, discórdia, divisões, invejas, bebedeiras, orgias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos previno, como já vos preveni: os que tais coisas praticam não herdarão o Reino de Deus" (Gl 5,19-21)".

I.5.6 Idolatria e perversão

§2114 A vida humana unifica-se na adoração do Único. O mandamento de adorar o único Senhor simplifica o homem e o livra de uma dispersão infinita. A idolatria é uma perversão do sentimento religioso inato do homem. O idólatra é aquele que "refere a qualquer coisa que não seja Deus a sua indestrutível noção de Deus".

I.5.7 Idolatria e superstição

§2138 A superstição é um desvio do culto que rendemos ao verdadeiro Deus. Ela se mostra particularmente na idolatria, assim como nas diferentes formas de adivinhação e de magia.

I.5.8 Libertação da idolatria do mundo

§2097 Adorar a Deus é, no respeito e na submissão absoluta, reconhecer "o nada da criatura", que não existe a não ser por Deus. Adorar a Deus é, como Maria no Magnificat, louvá-lo, exaltá-lo e humilhar-se a si mesmo, confessando com gratidão que Ele fez grandes coisas e que seu nome é santo. A adoração do Deus único liberta o homem de se fechar em si mesmo, da escravidão do pecado e da idolatria do mundo.

I.5.9 Proibição de construir ídolos

§2129 "Não farás para ti imagem esculpida de nada..." O mandamento divino incluía a proibição de toda representação de Deus por mão do homem. O Deuteronômio explica: "Uma vez que nenhuma forma vistes no dia em que Senhor vos falou no Horeb, do meio do fogo, não vos pervertais, fazendo para vós uma imagem esculpida em forma de ídolo..." (Dt 4,15-16). Eis aí o Deus absolutamente transcendente que se revelou a Israel. "Ele é tudo", mas, ao mesmo tempo, ele está "acima de todas as suas obras" (Eclo 43,27-28). Ele é "a própria fonte de toda beleza criada" (Sb 1 3,3).

Fonte: Catecismo



GRIFO MEU:
Veja que na própria tradição da igreja Católica fala em não fazer imagens conforme a Palavra de Deus proíbe, mas os fieis são incentivados a carregar e adora-las. Veja o que diz na Bíblia sobre imagem, para que você não tenha duvida que ela seja um ídolo, sendo assim quem tem imagem é idolatra, em Habacuc 2:18  De que serve um ídolo, para que um artista se dê ao trabalho de fazê-lo? De que serve uma imagem, um mestre de mentiras, para que o artista nela confie e continue fabricando ídolos mudos? (Bíblia CNBB)     http://www.bibliacatolica.com.br/biblia-da-cnbb/habacuc/2/


domingo, 24 de novembro de 2013

sábado, 23 de novembro de 2013

QUEM TEM BOCA “VAIA” ROMA?


Esta é uma lenda que tudo indica ser recente, fruto da sabichonice que corre solta na internet, mas isso não a impede de enganar um grande número de pessoas.

Naquele afã de corrigir o mundo que leva à disseminação de bobagens como “risco de morte” para substituir a tradicional locução “risco de vida” (leia mais sobre isso aqui), começou a circular há algum tempo a tese de que o provérbio “Quem tem boca vai a Roma” está simplesmente errado.

O correto seria, uau, “Quem tem boca vaia Roma”. É o que garantem, muitas vezes com cômica gravidade, sites amadorísticos como este:

Hoje, na nossa cultura, é comum vermos pessoas dizendo, equivocadamente: “Quem tem boca vai a Roma”. É um adágio que tem seus méritos. Valoriza as pessoas esforçadas e que não se envergonham de perguntar. Afinal, quem pergunta e questiona consegue ir aonde bem quiser. Todavia, não podemos deixar de dizer que a forma correta desse ditado é: “Quem tem boca vaia Roma”. É justamente isso que as pessoas faziam em relação aos “deslizes” dos imperadores e as formas de governo que definhavam o império: vaiavam Roma.
 
Em alguns desses textos, atribui-se indevidamente a tese da vaia ao professor de português Pasquale Cipro Neto. Este já a rejeitou com veemência, mas a sabichonice não esmorece tão facilmente.

Dito existente há séculos, “Quem tem boca vai a Roma” é registrado em numerosos dicionários portugueses e brasileiros. Apenas um exemplo: em seu “Dicionário de Provérbios”, Raimundo Magalhães Jr. afirma o seguinte:

O sentido desse provérbio é o de que não é difícil ir a um lugar longínquo e desconhecido pela primeira vez, quando não se tem acanhamento de pedir informações constantemente sobre o rumo a seguir.

Há dois caminhos para provar que se equivocam aqueles que, sem nenhuma base histórica, tentam corrigir o velho provérbio. O primeiro é um passeio até o português antigo, no qual encontramos esta variante: “Quem língua tem, a Roma vai e vem”. Como se vê, a vaia não tem vez aqui.

O segundo caminho nos afasta do português e nos põe diante de provérbios equivalentes em outros idiomas, todos com o mesmo sentido que Magalhães Jr. expõe acima. Por exemplo: o espanhol tem “Preguntando se va a Roma” e o francês, “Qui langue a, à Rome va”.

Fonte: Revista Veja (30-10-2013)